Por que este blog?

A bicicleta, o autocarro, a Côte d’Opale, a intermodalidade, a COP21…

Bandeira Portugal2

olhain 025

Militante e ator local há mais de vinte anos para que a bicicleta tenha um melhor lugar em nossas cidades, eu tinha pouco a pouco desistido do meu investimento pessoal, por lassidão pois as minhas propostas simplas e de bom senso não eram seguidas, na cidade de Calais (75 000h, Flandres francesa, Norte da França), no entanto uma cidade que tem todas as características geograficas e sociais para se experimentar um laboratorio dos meios de transporte coordenados e se tornar uma cidade ciclavel de referencia, como La Rochelle, Nantes ou as cidades da Belgica muita próxima.

O que eu vi no Congresso Internacional VELOCITY em Nantes em junho 2015 me deu de novo vontade de dizer coisas, de criticar, mas também propor soluções de fundo ou pormenorizadas, de provocar o debate para se constituir uma acção colectiva.

Aqui não falaramos só de bicicleta, mas também dos peões, dos autocarros, dos comboios e de compartilhamento de carros. Este blog é o blog da intermodalidade, a que poderia facilitar a vida de todos se ela fosse bem pensada com os utentes e implementada com os eleitos e urbanistas. Finalmente para fins da economia individual e colectiva, no entanto necessaria em tempo de crise.

Para começar, neste mês de setembro da semana da mobilidade 2015, e perto da confêrencia international do ambiente (COP21), eu achei interessante analisar como a tomada em conta da bicicleta nas cidades da parte Norte da « Côte d’Opale », de Boulogne-sur-Mer ate a fronteira belga.

Uma versão portuguesa?

Já fui varias vezes em Portugal: Porto, Aveiro, Lisboa, Algarve. Là, eu vi pessoas quem, como eu, estão a lutar cada dia para melhorar a mobilidade suave. Tem dificuldades para desenvolver o uso da bicicleta neste pais: relevo, presença forte do carro como meio de transporte quase exclusivo. Mas tem semelhanças com o norte da França, onde que tem cidades planas (Calais) mas também cidades com relevo acidentado: Boulogne-sur-Mer que se confronta com as mesmas dificuldades que o Porto ou Lisboa.

portugues-accoesrealizadas

Christian Louchez

Vereador da Mobilidade Suave ( Calais, 1995-2008)

Vice-presidente da Comunidade da Aglomeração (2001-2008), responsável pelo Ambiente

Membro do C.A. nacional do « Club des Villes et Territoires Cyclables » (2000-2008)

Criador (2005) e Presidente (2005-2011) da « Casa da Bicicleta » de Calais (OVS)